10 de abr de 2011

Ivan Martins

Esse homem prova que homem sabe falar também sobre intimidade. E com muita propriedade.Já falei dele aqui e aqui.
Vou colocar um trecho da coluna dessa semana:

Com isso termina a introdução e começa o que eu realmente queria comentar: o que acontece quando as mulheres bonitas se deparam com chefes ou patrões que tentam cobrar em sexo por permitir que elas trabalhem.
Eu já vi isso acontecer algumas vezes.
Lembro do sujeito que teve de ir ao escritório onde a filha trabalhava para conversar com o patrão dela. O próprio patrão assediava e a moça, que era linda. Ela precisava do emprego e não podia pedir demissão. Quando a situação ficou intolerável, o pai foi lá. Fingiu-se de bobo e perguntou ao patrão quem poderia estar atormentando a garota. Disse que queria dar queixa à polícia, resolver o caso da maneira que fosse, mas, por medo de perder a vaga, a filha se recusava a dizer o nome do sujeito. “O senhor poderia me ajudar a descobrir quem é esse desgraçado?”, ele perguntou. Essa farsa preservou o emprego da moça e fez com que o patrão, constrangido, parasse de incomodá-la.
Às vezes as mulheres perdem oportunidades e são prejudicadas por causa desse tipo de canalhice.
Uma moça que eu conheço estava desempregada e começou a fazer pequenos trabalhos para um escritório de arquitetura. O dinheiro era pouco, mas vital para ela, que trabalhava bem e recebia elogios entusiasmados do dono do negócio. Até o dia em que o sujeito, casado, veio com a conversa de “relação em crise” e a convidou para sair. Quando ela disse não, tudo mudou. Os elogios terminaram, os pedidos de trabalham cessaram e até o pagamento que ela tinha a receber demorou a sair.
Um último exemplo:
Tenho um amigo que, tempos atrás, se sentiu obrigado a chamar para uma conversa o chefe da bela namorada dele, que se queixava de assédio sistemático. Revelou-se que o Don Juan não era um sociopata. Ele se desculpou pela situação, disse que não voltaria a acontecer, mas, se bem me lembro, deu um jeito de dizer que a atitude dela, de alguma forma, havia dado margem àquela confusão. É um clássico, não? O sujeito pratica abuso de poder, insiste a ponto de fazer a mulher sentir vergonha de ir ao trabalho e depois alega que, bem, ela parecia estar gostando...


Leiam os textos dele aqui. Recomendo muito.
Para os meninos verem que falar sobre intimidade não é o fim do mundo.
Para as meninas entenderem melhor os meninos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...