26 de jun de 2011

Hormônios


Todos já devem ter ouvido falar de TPM e das alterações hormonais femininas. Eu também sempre soube disso, claro, sou mulher. Mas eu nunca antes havia experimentado a fúria dos hormônios na minha vida como nesse mês de junho. E olhem que eu já tive três filhos, ou seja, três gestações e três partos. Haja hormônio.
Sempre a TPM era pra mim uma dor de cabeça e um pouco de irritação. Quando eu me pegava me aborrecendo sem muito motivo com as coisas, fazia as contas e via que era TPM. Então prestava atenção e contornava o problema, pois se você sabe que está irritada por causa dos hormônos e não por causas dos probemas, você desiste de abandonar o marido, de entregar os filhos para os avós, de pedir exoneração...
Mas dessa vez eu simplesmente fiquei abalada. Perece que era o fim do mundo. As mais simples coisinhas me davam vontade de chorar. Eu passei três dias segurando o choro e isso me fez ainda mais mal. Ainda tive realmente alguns problemas de verdade pra completar. Evitei falar com algumas pessoas, para não magoá-las e me expor ao ridículo.
Se eu tiver outra crise dessas vou procurar minha médica.
Então eu entendo a Victória Beckham. Na gravidez a gente tem umas doidices ainda maiores. Muito comum é pegar nojo do marido. A gente ñão pode nem ouvir a voz do dito cujo. Se sentir o perfume, vixe, dá vontade de morrer! Mas de uma hora pra outra passa e a gente que carinho.
A gente se sente uma monstra. Não tem nem como descrever o que se passa na cabeça de uma mulher.
Mas a montanha russa hormonal que a gente percorre todo mês tem seus momentos bons. O período fértil é tão bom. A gente se sente linda, sedutora e gostosa, dá uma vontade doida de transar e é muito gostoso.
Uma época da minha vida eu fiz tratamento hormonal e quase virei homem. Não tinha TPM, não tinha menstruação e cólicas, não tinha período fértil.
Só que eu também não tinha testosterona, então não queria fazer sexo. Não queria mesmo. Se eu não tivesse marido seria perfeito para estudar muito. E eu engordei também. Parei de usar o remédio para não perder o marido e ficar uma baleia.
Depois descobri num documentário que o remédio que eu tomava era o mesmo que, nos EUA, os tarados são obrigados a usar para perder totalmente o desejo sexual. Que coisa!
Eu sei que parece leviano usar isso para pedir a compreensão dos homens. Eu sei que eles ficam doidos sem saber o que fazer quando, ao não fazer nada demais, tem que enfrentar uma mulher furiosa e que depois chora.
Mas a gente sofre mais, sofre no corpo, na mente, na alma. Isso faz parte da gente, assim como gerar filhos.
Se o homem souber que a mulher está de TPM vai saber relevar certas coisas. Então, rapazes, façam as contas. Anotem nas suas agendas os dias da TPM do mês passado e já fiquem preparados.
Mas, meu caro leitor masculino, se você não quiser mesmo mesmo enfrentar os hormônios, VIRE GAY!

2 comentários:

Yom disse...

Ok, mas convenhamos que Victoria é meio doida, né? E eu conheço várias meninas que passam pela TPM sem mto drama...não sei quanto a gravidez...não pretendo descobrir tão cedo tb... : P

Jujuba disse...

Até um tempo atrás a TPM era besteirinha. Agora, depois de velha, comecei com essa perseguição.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...