24 de mai de 2011

Festival James Spader - A Secretária

Final de semana passado, sem perceber, fiz um festival James Spader. Gente ele é lindo, novinho ou maduro, e os papéis que ele interpreta, só do meu tipo.
O primeiro filme que assisti com ele foi A Secretária.


Título original: (Secretary), Lançamento: 2002 (EUA), Direção: Steven Shainberg, Atores: , James Spader, Maggie Gyllenhaal, Jeremy Davies, Lesley Ann Warren, Stephen McHattie. Duração: 104 min, Gênero: Drama
Sinopse: Após passar algum tempo em um sanatório, Lee Holloway (Maggie Gyllenhaal) volta para a casa de seus pais pronta para recomeçar sua vida. Ela então faz um curso de secretária e tenta um emprego com E. Edward Grey (James Spader), que tem um escritório de advocacia. Apesar dela nunca antes ter trabalhado Lee é contratada por Grey, que não dá importância para sua falta de experiência.

Lee sempre teve o costume de se cortar, para aliviar o sofrimento interior, causado em grande parte pela família disfuncional. Só que certa vez ela se descontrolou e acabou quase se matando, o que a levou a ser internada num santório. Ela é feia e desarrumada. Uma monga mesmo.
Quando tem alta, volta para casa e decide arrumar um emprego. Para isso faz um curso de datilografia e secretariado.
Ela consegue um emprego como secretária do advogado Sr. (temos que chamá-lo de senhor) E. Edwaed Grey. Quando vemos o escritório dele já percebemos que há algo errado. É demasiadamente sombrio e colorido, como um paraíso estranho, onde reina e domina o advogado senhor E. Edward Grey.
Também tem uma placa constante de "precisa-se de secretária" com um luminoso que é aceso sempre que uma é despedida. 
O trabalho dela é apenas datilografar documentos, atender o telefone e fazer outros serviços menores e o Sr. Gray é extremamente rígido, exigente, duro, ríspido e mal-humorado. Como Lee é uma songa-monga, claro, começa a fazer coisas erradas e é profundamente humilhada pelo chefe. Humilhação é apelido, minha gente.
Só que ela não se amedronta com isso, muito pelo contrário, se sente atraída e acata cada ordem dele com grande vontade de fazer o melhor, como até mesmo revirar o lixo. Ele, claro, é um dominador nato e ela submissa, por isso que a contratou.
Quando ele finalmente inflinge os castigos físicos a Lee (umas palmadas bem dadas no bumbum entre outros), ela literalmente vê a luz, encontra todo o sentido que faltava em sua vida.
Então ela vai mudando em razão dele e se torna uma mulher bonita, sensual e segura.
O escritório agora se torna um mundo fechado em que a dominação e a submissão acham seu lugar e personagens perfeitos, numa sincronia impressionante.


Ela então não precisa mais se cortar e agora obedece o Sr. Gray em tudo, até no que come, tirando grande prazer de tudo isso.
A questão dominação/submissão não é tratada no filme como um problema sexual em si, mas como uma necessidade de cada um, na medida de cada um. Somente se torna um problema quando encarado de forma deturpada como, por exemplo, o Sr. Gray ter vergonha de ser um dominador.
Vemos também que o que ocorre entre eles vai muito além do conhecido sadismo e masoquismo, não sendo apenas o prazer em inflingir sofrimento ou sofrer, mas a entrega da sua vontade nas mãos de outrem.
Claro que o casal tem os seus problemas e digo que o filme trata de uma verdadeira história de amor.
Outra coisa, que ouvi de Gil Grissom do CSI Las Vegas, o submisso é quem tem o controle. Assim, claro que cabe a Lee buscar a realização do seu amor.
Amei demais o filme, os atores James Spader e Maggie Gyllenhaal são simplesmente perfeitos, o tema me comove.
Como eu não consegui achar para comprar, pedi para o meu amigo João Alex baixar pra mim e eu agradeço a ele por isso.
RECOMENDO MUITO e já é um dos meis filmes preferidos de todos os tempos.
Depois eu comento sobre o outro filme com Spader: Sexo, mentiras e Videotape.

8 comentários:

Alice disse...

Ameeeeeeiiiii!!!! Vou assistir outra vez hoje!

Jujuba disse...

DEVOLVA-ME!

Alice disse...

Acabei de assistir Sexo, mentiras e videotape. Xonei de vez! Ai ai ai James Spader...
Ei, ve se tu arruma aquele filme com a Susan Sarandon.

Jujuba disse...

O nome do filme é Loucos de Paixão (White Palace). Vou pedir pro meu amigo baixar.

LAURA BALDINE disse...

ASSISTI A SECRETARY QUE HOMEM LINDO AMEI TODO O FILME GOSTARIA DE VER OUTRA VEZ QUE LINDO HOMEM AU!!!!

Jujuba disse...

Mais uma fã de james Spader. Dá pra todas.

LAURA BALDINE disse...

QUAL E O SIGNIFICADO DAQUELA BARATA NA CAMA DO FILME A DECRETARIA?

Jujuba disse...

Ela estava dando motivo para ser disciplinada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...