4 de jun de 2011

Festival James Spader - Sexo, Mentiras e Videotape

Continuando, minha gente, com o sempre lindo e tchutchucoso JAMES SPADER. A minha irmã, por minha culpa, paxonou-se por ele, e a gora a gente vai brigar com certeza, já que ele está doido para casar comigo.


Lançamento: 1989 (EUA), Direção: Steven Soderbergh, Atores: James Spader, Andie MacDowell, Peter Gallagher, Laura San Giacomo, Duração: 103 min, Gênero: Drama.

Sinopse: Ann (Andie MacDowell) é uma mulher frígida casada com o advogado John Mullany (Peter Gallagher) e frequenta um psicanalista a fim de resolver suas frustrações. John, o marido, tem um caso com a irmã de Ann, Cynthia (Laura San Giacomo). A vida do casal começa a mudar com a chegada de Graham Dalton (James Spader), amigo de infância de John, que se muda para a cidade. Entre outras curiosidades, Graham grava videotapes com mulheres falando sobre sexo.

Na época em que foi lançado, mais de vinte anos atrás, foi uma polêmica, filme erótico, muito ousado. Hoje em dia, vixe, muito normalzinho. O que mais me espantou foi mesmo o visual das garotas. Aquele cabelão armado e a maquiagem pesada dão medo.
Temos quatro personagens: Ann é uma dona de casa frustrada em seu casamento que, em uma de suas seções de análise, revela que não suporta que o marido a toque sexualmente. Ela tem mania de perfeição, de limpeza etc
O marido em questão é John, que se sente o máximo pelo fato de atrair ainda mais mulheres desde que colocou uma aliança no dedo, e prefere se envolver com a cunhada do que refazer seu casamento. Na verdade realmente não se importa com o casamento, mas apenas com a imagem de respeitabilidade que ele passa. Passou recentemente a ser sócio da firma de advocacia onde trabalha.
A cunhada é Cynthia que é a  garçonete-artista metida a liberal, não tanto pela liberação em si, mas porque isso é agir diferentemente de sua irmã, "sempre a mais querida e preferida Ann".
E para fechar o "quadrado amoroso", temos Graham (James Spader novinho, lindo e de mulets, que é, pra quem não sabe, aquela parte mais comprida do cabelo atrás, como o Macgyver), amigo de John que chega à cidade, e, com sua aura de mistério envolve a todos em sua teia de obsessões, e faz com que verdades sejam reveladas aos poucos.
Graham se diz impotente, o que fisga Ann com sua repulsa ao sexo, mas vive a sua obsessão e satisfação sexual atraves das gravações ondes as mulheres falam sobre sexo. Perguntando as coisas mais íntimas às pessoas, com seu jeito calmo e sereno, até mesmo bondoso, ele consegue as melhores confissões.
Então é isso, Spader chega e abala tudo.
 
 
É um filme que me surpreendeu, pois Ann se mostra adiante, em vez de adorável, ambígua. E os inicialmente vilões mostram outras facetas. Mas misterioso mesmo é Graham, pois eu não soube até que ponto mentiu para manipular principalmente Ann.
Retirando, hoje em dia, o impacto que o filme teve em 89, fica uma história excelente sobre relacionamentos. Mas eu não quero dizer que, mesmo hoje, falar abertamente sobre sexo é algo muito fácil. 
Ressalto que o diretor do filme, Steven Soderbergh, é o mesmo de Traffic, Erin Brockovich, Irresistível Paixão, Onze Homens e Um segredo e cia...
Recomendo muito.

2 comentários:

Alice disse...

Não é que ontem eu tava naquele muda muda de canal, e me deparei com aquele filme "A um passo do poder" começando no telecine!!! É aquele com o John Cusack (que é uma peste) e o James Spader.
Muita sorte a minha, pois ja tô decorando as falas do filme Secretária... Pra ver o James, claro!

Jujuba disse...

Tu não vais me devolver meu filme??

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...