19 de dez de 2010

Espartilho

Eu não coloquei a foto aqui (vou colocar), mas já recebi meu corset, ou espartilho, há semanas. É lindo e aperta o abdomem, principalmente a cintura, aumentando os seios e o bumbum.
A gente fica como um violão mesmo, uma maravilha. O meu espartilho não é como esses corselets que se vê em lojas de lingerie, de renda e tecido elástico. É muito diferente.
É feito sob medida (em São Paulo), de várias camadas de tecido pesado de algodão e cheio de barbatanas de aço inoxidável.
Com esse espartilho rígido pode-se fazer o treinamento chamado tight lacing, que consiste na prática de usar um corset por longos períodos, com o objetivo de alterar a silhueta, reduzindo a medida da cintura.
Funciona realmente. Após alguns dias fazendo o treinamento a minha cintura reduziu quatro centímetros. Isso se dá por dois motivos. Em primeiro lugar altera efetivamente e definitivamente a posição da costelas e dos órgãos internos. Em segundo lugar você não consegue comer a mesma quantidade que comia. Come muito menos. Por sua vez a postura fica perfeita.
É uma coisa muito esquisita mesmo, medieval.
Eu consigo ficar com meu corset apertado o tempo que eu quiser, até dormir. Mas tem que saber brincar essa brincadeira, senão fica igual àquela mulher do Guinness Book.
Mas é muito legal, um tipo de fetiche até.
Também dá para usar por cima de algumas roupas e é um sucesso, a mulher fica poderosa, todo mundo repara.
Alguém tem que apertar os fios de trás pra gente. Lembra da Scarlet O'Hara no filme E O Vento Levou? É isso mesmo. Já estou planejando adquirir outro corset, já com as novas medidas.
Podem me chamar de maluca, mas tight lacing é muito legal.
Eu me interessei por isso após ver um documentário sobre a Dita Von Teese, a diva.


Olha que coisa mais linda. Então eu me sinto um pouco como a Dita praticando o tight lacing. A cintura parece muito fina, mas sem o corset volta ao normal, mesmo continuando fina. Olha a foto:


Muito linda!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...