21 de nov de 2010

Morango e Chocolate

Morango e Chocolate. Direção: Tomás Gutiérrez Alea, Juan Carlos Tabío. Ano:1994. País: Espanha, México, Cuba. Gênero :Drama. Duração: 108 min. / cor. Título Original: Fresa y Chocolate. Título em inglês: Strawberry and Chocolate. Elenco: Jorge Perugorría, Vladimir Cruz, Mirta Ibarra, Francisco Gattorno, Joel Angelino, Marilyn Solaya, Andrés Cortina, Antonio Carmona, Ricardo Ávila, María Elena del Toro.

Sinopse: David (Vladimir Cruz, à esquerda na foto), um rapaz universitário, comunista, que tem consciência de que está tendo a oportunidade de fazer faculdade graças à revolução cubana, aproxima-se de Diego (Jorge Perugorría, à direita na foto), um sujeito que é a essência de tudo o que o regime condena: homossexual assumido, defensor arraigado do direito básico de não seguir a cartilha imposta pelos donos do poder, crítico do governo de Fidel, leitor e admirador de escritores estrangeiros.
A princípio, David é convencido por Miguel (Francisco Gattorno), um colega comunista fiel ao regime, a aproveitar a aproximação com Diego para obter informações sobre suas atividades clandestinas, contra-revolucionárias, imperialistas. Com o tempo, a amizade entre os dois vai se solidificando, embora David continue fiel à sua ideologia.
Um dos elos de ligação entre os dois é Nancy (Mirta Ibarra, ótima), vizinha e amiga de Diego. É uma personagem riquíssima: ao mesmo tempo em que é a vigilante do prédio, a pessoa que tem que observar os vizinhos para notar algum sinal de atitude contra-revolucionária, ela dá um jeito de ganhar dinheiro no mercado negro.

Esse filme é muito, muito bom. Primeiro: não é americano, então já é diferente dos filmes que a gente está acostumado a ver. Segundo: foi feito todo em Havana, Cuba, e é a coisa mais linda.
É um filme essencialmente sobre uma linda amizade, apesar das divergentes convicções políticas, culturais e sexuais dos protagonistas.
David está curtindo a dor de cotovelo de ver sua garota casando com outro (com certeza por culpa dele próprio) e tomando sorvete de chocolate. Diego, biba assumidíssima, mas um homem lindo, diga-se de passagem, senta junto com David para tomar seu sorvete de morango. Atrai a atenção de David com livros e o convida para ir à sua casa. David vai mas não quer nem papo, morrendo de medo de ser assediado por Diego.
Mas Diego, minha gente, é uma figura única e especial.
Depois David é convencido por seu colega a fazer amizade com Diego para espioná-lo e descobrir se é contra o regime. Assim David começa a frequentar a casa de Diego.
Interessante como o jovem procura absorver o conhecimento que o mais velho (que está apaixonado pelo mais jovem) lhe oferece. O negócio é que David é heterossexual mesmo, mesmo (mas virgem). Não tem nada para Diego.
Aí entra em cena a vizinha maluquete de Diego, Nancy, suicida contumaz e que logo se torna interesse amoroso de David.
Havana é também personagem desse filme, se mostrando uma cidade linda e dacadente. As discussões de Diego e David sobre política e revolução são fantásticas.
A religiosidade de Diego e Nancy é muito interessante, pois eles conversam, ameaçam e até brigam com as imagens dos seus santos.
Quando a situação de Digo se torna insustentável no país, devido à sua convicção de que tem o direito de fazer "o que lhe der na telha", vemos que a amizade enre os protagonistas está consolidada. A cena final do filme é estupenda, de chorar. Eu, claro, derramei muitas lagriminhas...
Recomendo muito, muito mesmo.
E, Jack Baby, eu posso te emprestar esse também!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...